Idioma:
Cirurgia parendodôntica: Como funciona e em que casos é indicada
Cirurgia parendodôntica: Como funciona e em que casos é indicada?

Mesmo com a evolução dos tratamentos endodônticos com o passar do tempo, eles ainda podem não resolver um problema periapical por completo. E quando não têm sucesso, entra a cirurgia parendodôntica.

E o que é a cirurgia parendodôntica? Ela se trata do procedimento realizado quando um problema periapical não foi resolvido convencionalmente ou quando não é possível realizar o tratamento de canal.

Ela é a resposta para um problema causado pelo tratamento endodôntico ou para algo que não pode ser resolvido pelo mesmo. Veja agora como funciona num passo a passo da cirurgia parendodôntica!

O que é a cirurgia parendodôntica?

“Todas as técnicas da cirurgia parendodôntica são eficazes, contanto que seja feita a escolha correta da técnica.”

A cirurgia parendodôntica se trata de um conjunto de procedimentos para a resolução de lesões perirradiculares (na polpa ou raiz do dente). Ela é adotada quando há falha no tratamento convencional ou quando este não pode ser realizado.

É também chamada de cirurgia paraendodôntica ou apicectomia, sendo realizada para que o profissional alcance diretamente a região ao redor da raiz do dente. Ela comumente resolve falhas anteriores que ocorreram no tratamento de canal.

Dessa forma, além de permitir o acesso à raiz do dente, a cirurgia também possibilita a remoção do tecido infectado (removendo parte da raiz).

Quais são as modalidades da cirurgia parendodôntica?

Para a resolução das dificuldades, falhas ou complicações da endodontia convencional, são adotadas as seguintes modalidades da cirurgia parendodôntica:

  • Apicectomia;
  • Apicectomia com obturação retrógrada;
  • Apicectomia com instrumentação e obturação do canal radicular (via retrógrada);
  • Curetagem com alisamento ou plástica apical;
  • Obturação do canal radicular.

As indicações da cirurgia parendodôntica serão realizadas com base em uma das modalidades e após a inspeção e avaliação de um profissional.

Quais são as indicações da cirurgia parendodôntica?

A cirurgia parendodôntica é capaz de trabalhar não apenas no ápice da raiz do dente, mas em toda a extensão do canal radicular. Por esse motivo, as indicações da cirurgia parendodôntica acabam sendo:

  • Resolução de problemas decorrentes da endodontia iniciada ou finalizada;
  • Realização de biópsia do tecido perirradicular;
  • Visualização dos tecidos perirradiculares por causa de perfuração ou suspeita de fratura;
  • Realização de drenagem;
  • Alívio de dor;
  • Redução de complicações anatômicas;
  • Correção ou minimização de problemas iatrogênicos;
  • Investigação de traumatismos na região.

Quando a cirurgia parendodôntica é contraindicada?

  • Doenças sistêmicas;
  • Questões dentárias (configuração óssea ou raiz muito curta impede o procedimento);
  • Falta de acesso cirúrgico;
  • Problemas periodontais graves;
  • Oclusão traumática;
  • Dente sem condição de restauração;
  • Patologia em etapa aguda.

Além disso, se for possível o tratamento ou retratamento endodôntico, ele deve ser realizado antes da cirurgia parendodôntica.

Passo a passo da cirurgia parendodôntica: como ela é realizada?

Antes de tudo, é feita uma avaliação pré-operatória, que checa o procedimento e a condição geral do paciente. Se estiver tudo certo, é aplicada uma anestesia infiltrativa local.

O acesso à lesão é feita por via intraoral, que começa no lado exterior do maxilar. É realizada uma incisão com bisturi ou laser para mover uma parte da gengiva, de forma que o osso maxilar aceda.

Após isso, são utilizadas brocas específicas para “trepanar” o osso e expor a área da lesão periapical. A área com a lesão é extirpada pelo cirurgião, que corta uma pequena parte (milímetros) das raízes (ou raiz) envolvidas.

Após o processo de remoção pela endodontia, a área é saturada, com a gengiva suturada e a cavidade intraóssea preenchida com enxerto ósseo. O enxerto ósseo GenMix pode ser utilizado na cirurgia parendodôntica.

Para finalizar o passo a passo da cirurgia parendodôntica, são feitas radiografias periódicas para acompanhar a resolução da lesão.

Recuperação da cirurgia parendodôntica

Na recuperação da cirurgia parendodôntica, ocorrerá no máximo alguma dor, inflamação e manchas arroxeadas na região. Não se trata de um procedimento que demanda grande repouso, sendo possível retornar às atividades no próximo dia.

Contudo, é necessário tomar alguns cuidados na recuperação da cirurgia parendodôntica:

  • Use de bolsa de gelo por períodos de 15 minutos no primeiro e no segundo dia;
  • Use corretamente o medicamento receitado pelo dentista;
  • Evite ao máximo esforços físicos e movimentos bruscos com a cabeça no primeiro dia;
  • Não coma alimentos quentes e duros nas primeiras 24 horas. Também evite fumar, cuspir ou bochechar;
  • Mantenha uma higiene oral eficaz e delicada.

Quando contar com a cirurgia parendodôntica?

A cirurgia parendodôntica não é a resposta para problemas periapicais. Ela só deve ser adotada como alternativa ao tratamento endodôntico tradicional, quando este falha na eliminação da lesão.

Como alternativa de tratamento, a cirurgia parendodôntica deve ser realizada de maneira específica para o seu caso. Dessa forma, é maior a chance de sucesso do procedimento!

2018 © Copyright BAUMER Dental | Todos os direitos reservados

Nós usamos cookies para oferecermos uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegar em nosso site, você concorda com a utilização de cookies. Mais informações

Formulário de Inscrição* 

* O preenchimento desse formulário não garante 100% de sua inscrição. Entraremos em contato para finalizar a mesma.