Idioma:
Quais as Diferenças Entre Gengivite e Periodontite?

Antes de falar sobre as diferenças entre gengivite e periodontite, eu vou começar falando sobre a principal estrutura do nosso corpo envolvida nesses acometimentos, que são as gengivas.

O que são as Gengivas?

Conhecido como gengiva, elas são parte do revestimento de tecido mole da boca. Elas são compostas do tecido da mucosa que fica por cima da mandíbula e maxila no interior da boca. 

Anatomicamente, elas são divididas em três, ou seja, marginal, inserida e interdentária.

Gengivas marginais, que são de 0,5 a 2,0 milímetros de largura, são encontrados na borda circundante dos dentes e forma a parede de tecido mole do sulco gengival. 

Enquanto isso, gengivas inseridas, que tem largura variável, dependendo da área, continua a partir das gengivas marginais, mas estão fortemente ligadas à camada subjacente do periósteo, os tecidos conjuntivos vasculares do osso alveolar. 

Gengivas interdentárias habitam o espaço interproximal localizada sob a área de contato dos dentes.

O que é a Doença Periodontal?

A doença periodontal é uma condição patológica que afeta desde a gengiva até o osso que envolve e suporta o seu dente. 

Os três estágios da doença periodontal que você precisa conhecer varia do menos ao mais grave, são gengivite, periodontite e periodontite avançada.

Quais as diferenças entre Gengivite e Periodontite?

Gengivite (inflamação da gengiva) geralmente precede a periodontite. No entanto, é importante que você saiba que nem toda gengivite progride para a periodontite. Certo?

Na fase inicial da gengivite, bactérias da placa vão se formando, fazendo com que as gengivas fiquem inflamadas e sangrem com facilidade durante a escovação dos dentes. 

Embora as gengivas possam ficar irritadas, os dentes ainda estão firmemente plantados em suas órbitas. Nenhum dano ósseo irreversível ou outros danos nos tecidos ocorrem nesta fase da doença periodontal.

Quando a gengivite não é tratada, pode evoluir para periodontite. Numa pessoa com periodontite, a camada interna da gengiva e dos osso se afastam dos dentes e formam bolsas. 

Estes pequenos espaços entre os dentes e gengivas (bolsas) recolhem detritos e pode ser infectado. 

O sistema imunológico do corpo combate as bactérias e acaba formando a placa que cresce abaixo da linha da gengiva.

Toxinas ou venenos – produzidas pelas bactérias da placa, bem como “boas” enzimas do corpo envolvidas no combate as infecções – começam a quebrar o osso e o tecido conjuntivo que seguram os dentes no lugar. 

À medida que a doença progride, esses bolsões vão se aprofundando ainda mais no tecido da gengiva e os osso vão sendo destruídos. 

Quando isso acontece, os dentes não estão mais ancorados no mesmo lugar, eles tornam-se soltos e a perda do dente pode ocorrer. A gengivite é a principal causa de perda dentária em adultos.

Como é feito o diagnóstico?

Para determinar se você tem periodontite e qual a sua gravidade, o seu dentista poderá:

1 – Rever o seu histórico médico para identificar quaisquer fatores que podem estar contribuindo para os seus sintomas, tais como fumar ou tomar certos medicamentos que podem contribuir para o desenvolvimento dessa doença.

2 – Examinar sua boca para olhar a placa bacteriana e tártaro e verificar se há sangramento fácil.

3 – Medir a profundidade do bolso do sulco entre a gengiva e os dentes, colocando uma sonda dental ao lado de seu dente abaixo da sua gengiva, geralmente em vários locais em toda a sua boca. Em uma boca saudável, a profundidade da bolsa é geralmente entre 1 e 3 milímetros (mm). Bolsas mais profundas do que 4 mm pode indicar periodontite. Em bolsas mais profundas do que 6 mm, esse procedimento não pode ser realizado.

4 – Fazer um raio-X para verificar se há perda óssea em áreas onde o seu dentista observa a profundidade de bolsas mais profundas.

Como tratar?

Os sinais iniciais da gengivite podem regredir desde que a escovação seja feita de forma bem orientada e o uso do fio dental seja constante.

Nos outros casos, o tratamento visa o controle da infecção e à remoção do tártaro, ou seja, da placa bacteriana endurecida que separa a gengiva dos dentes.

Há vários tratamentos disponíveis para doenças periodontais que dependem da fase, a resposta ao tratamento e estado de saúde geral. 

Qualquer tipo de tratamento requer que o paciente manter-se bem cuidados diários em casa. 

O dentista também pode sugerir a mudança de certos comportamentos, como parar de fumar, como uma forma de melhorar seus resultados do tratamento.

Os tratamentos incluem:

Tratamentos não-cirúrgicos para a Doença Periodontal, tais como:

  • Limpeza dental profissional é feita para remover a placa e tártaro. Embora este procedimento não seja um tratamento para a doença periodontal ativa, serve como uma medida preventiva essencial para prevenir o seu desenvolvimento.
  • Limpeza profunda incluindo raspagem e alisamento radicular.

A cirurgia periodontal pode fazer-se necessária quando essas intervenções terapêuticas não surtem os efeitos desejados.

Medicação

Você também pode precisar de medicamentos especiais que podem ajudar a controlar a infecção e a dor ou para ajudar suas gengivas a se curar.

O medicamento pode ser uma pílula, um enxaguatório bucal especial, ou um medicamento que o seu dentista coloca diretamente na bolsa após a limpeza profunda.

Você pode ter dentes e gengivas sensíveis após o seu tratamento

Seus dentes e gengivas podem ficar mais sensíveis após o tratamento. Esta dor pode fazer você querer evitar a limpeza das áreas tratadas. Mas é importante seguir as instruções do seu dentista sobre os cuidados em casa! 

Converse com seu dentista sobre um creme dental especial ou outros tratamentos que podem ajudar a diminuir a sua sensibilidade dentária.

Como manter sua higiene oral em casa?

É muito importante que você escova e use fio dental todos os dias – especialmente se você está se curando de alguma doença da gengiva.

  • Escovar duas vezes por dia durante dois minutos cada vez. Utilizar uma escova de dentes com cerdas suaves e uma pasta de dentes com flúor. O flúor é um mineral que ajuda a manter os dentes fortes.
  • Limpe entre os dentes todos os dias para remover a placa bacteriana e pedaços de comida de entre os dentes.
  • Seu dentista pode também recomendar que você faça regularmente algum bochecho específico.
2018 © Copyright BAUMER Dental | Todos os direitos reservados

Nós usamos cookies para oferecermos uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegar em nosso site, você concorda com a utilização de cookies. Mais informações

Formulário de Inscrição* 

* O preenchimento desse formulário não garante 100% de sua inscrição. Entraremos em contato para finalizar a mesma.